Certificação dos Especialistas Black, Green e Yellow Belts

Ao falar em Lean 6 Sigma, logo vêm à mente alguns termos associados ao tema: White Belt, Yellow Belt, Green Belt, Black Belt e Master Black Belt. Mas qual a diferença entre cada um deles? Para esclarecer melhor sobre essas certificações, separamos cada uma delas e suas características.

Certificação White Belt

Perfeita para profissionais de nível operacional da empresa. Ela os treina para compreender os fundamentos do Lean 6 Sigma e suas ferramentas básicas para auxiliar e realizar as atividades determinadas pelos Green e Black Belts na implantação de projetos e na conservação das melhorias.

Certificação Yellow Belt

Capacita profissionais a gerenciar projetos de baixa complexidade para conseguir resultados rápidos e agregar resultados à empresa, mas sem depender muito de outros processos ou departamentos da empresa.

Certificação Green Belt

Treina profissionais a realizar projetos com complexidade menor, mas que trazem aumentos consideráveis nos ganhos da empresa. Eles podem participar de equipes de melhoria ou trabalhar isoladamente em um projeto menor enquanto continuam a fazer seu trabalho rotineiro, conforme o perfil de cada companhia. Ainda assim, normalmente são guiados pelos Black Belts para encaminhar seu trabalho. Devem dominar totalmente determinados conceitos essenciais do Lean 6 Sigma, como: o que é um sistema, um processo e as técnicas e métodos utilizados na realização das melhorias.

Certificação Black Belt

Forma especialistas para realização de projetos complexos e importantes. Eles precisam saber trabalhar problemas de alta complexidade e propagar a metodologia dentro da empresa, e ficam encarregados de esclarecer dúvidas sobre a metodologia. Também atuam como consultores internos em melhoria contínua. Além disso, são preparados para identificar as oportunidades de melhorias e reunir os recursos para que elas aconteçam. Auxiliar a equipe – White, Yellow e Green Belts – a realizar seus projetos é mais uma de suas atribuições.

Certificação Master Black Belt

Estes são os mestres em ferramentas estatísticas e melhoria de processos. Portanto, não apenas recebem um upgrade no conhecimento da metodologia Lean 6 Sigma, como também são treinados para desenvolver aptidões em gestão de pessoas, promover inovações, superar resistências e coordenar programas internos de Lean 6 Sigma.

Eles devem frequentar as aulas cumprindo a carga horária, desenvolver e concluir um projeto em sua área durante o programa com a aplicação do método DMAIC (Define, Measure, Analyze, Improve e Control), seguindo os parâmetros comprobatórios de efetividade em sua implantação, usando as horas de coach inclusas dentro da carga horária do treinamento. Dessa forma, eles obtém toda a compreensão da metodologia, seus princípios e ferramentas.

Agora você já sabe qual treinamento adequa-se às suas necessidades e posição que ocupa dentro da empresa. Acesse nosso sitee inscreva-se na certificação ideal para você.

Coaching aos projetos de melhoria

Ultimamente, tem-se falado muito sobre coaching e suas variadas maneiras de aplicação na melhoria de resultados no setor corporativo. Contudo, a falta de percepção para definir áreas e modos de atuação próprias do coaching tem causado diversas indagações por parte de especialistas em recursos humanos e gestores, que se veem perdidos com tantas informações incongruentes sobre o assunto.

Para orientar com maior assertividade sobre onde e como o processo de coaching pode enriquecer equipes e empresas, apresentamos algumas especificações para a técnica do coaching, conforme o objetivo de cada processo.

Desenvolvimento: O coaching para desenvolvimento de aptidões e práticas é usado na preparação de profissionais para assumir posições futuras. Essa categoria é muito relevante para o desenvolvimento de pessoas em casos de sucessão, até mesmo como instrumento estratégico para gestão de talentos em potencial. Por meio desse processo, o indivíduo elucida expectativas para um cargo futuro, observa aptidões atuais e traça o seguimento do desenvolvimento.

Desempenho: Essa categoria de coaching auxilia o líder ou equipe na construção de ações estratégicas para a melhoria dos resultados organizacionais. Esse tipo de coaching provém da necessidade de atingir certos objetivos previamente estabelecidos entre profissionais e organização. Nesse caso, a proposta é simplificar a estruturação de um plano de ação e sua implantação por parte dos colaboradores, permitindo a obtenção de resultados melhores.

Aptidão: Utilizado geralmente para implementação de novos projetos ou tarefas, o coaching para aptidão promove a rapidez de aprendizado para simplificar o alinhamento técnico e comportamental do profissional para encarregar-se de um novo desafio organizacional. Baseando-se nesse processo, o coachee analisa as capacidades atuais do profissional e evidencia expectativas de desempenho para a administração e desenvolvimento de um projeto.

Business Coaching: É aplicado ao lidar-se com demandas de agenda corporativa de CEOs, vice-presidentes e outros membros do corpo diretivo da empresa. Muitas vezes essa categoria envolve questões estratégicas de negócio, como por exemplo, fusões e aquisições, crescimento acelerado, entre outros.

É preciso atenuar a ideia de que o coaching é recomendado somente para profissionais que demonstrem resultados insuficientes na avaliação de desempenho ou que não estão suportando as demandas comportamentais esperadas pela organização.

Deve-se compreender esse processo como um instrumento estratégico importante para a conservação e desenvolvimento de talentos aptos a assegurar vantagem competitiva para a companhia que exerce essa técnica inovadora e altamente eficiente para o desenvolvimento profissional.

Black Belt em Lean 6 Sigma – O que é

Black Belt é um treinamento do ciclo de certificação Lean 6 Sigma, onde também temos o White, Yellow e Green Belts. O perfil de um bom Black Belt contempla: elevada capacidade analítica, pensamento estatístico, aptidão para lidar com ambiguidades, credibilidade perante os colegas e alto senso de liderança.

Além do perfil adequado, um Black Belt precisa ter feito um treinamento de qualidade nas ferramentas e práticas do Lean 6 Sigma, já que ele precisa ter conhecimentos sólidos nessa metodologia.

O domínio dos fundamentos do Lean 6 Sigma, assim como de suas ferramentas é um dos componentes que constituem este profissional, sendo que a liderança é essencial. Isso porque um Black Belt comanda processos e projetos de mudança, gerencia equipes e mantém o relacionamento saudável em todos os níveis da empresa.

Black Belt

Os profissionais certificados não precisam necessariamente ocupar a função de Black Belt na companhia. Eles podem continuar com as atividades que já exerciam na organização, seja qual for a função que ocupavam. Uma das maiores vantagens desse treinamento é a melhora no desempenho que esse profissional terá em suas próprias responsabilidades de atuação.

Já o profissional Black Belt que desempenha exatamente essa função dentro do programa Lean 6 Sigma é responsável por ajudar a analisar, junto à direção da empresa, as metas mensuráveis e alcançáveis de melhoria de performance. Isso conforme as estratégias que a companhia detém para inserir-se cada vez mais no mercado.

Por meio desse desdobramento de metas baseado no plano estratégico da organização, o Black Belt encarrega-se de orientar, gerenciar e até desenvolver alguns desses vários projetos que são empregados em todos os níveis da companhia, com participação ativa de outros especialistas: Green, Yellow e White Belts.

Os Black Belts são valiosos para as companhias pois têm uma visão sistêmica e ampla do funcionamento da empresa ou setor. Além disso, por meio do treinamento, ele desenvolve aptidões como o bom relacionamento com a equipe, liderança e capacidade analítica.

Além disso, desenvolve o domínio de ferramentas como a amostragem, a análise multivariada e o planejamento de experimentos. Em resumo, ele sabe encontrar o desafio, transpor em números, construir um projeto para resolvê-lo e ainda comandá-lo.

Investir em uma certificação Black Belt é o passo inicial para um futuro de sucesso, pois garante destaque perante o mercado, agregando experiência em projetos ao longo da carreira.

Além disso, essa metodologia tem sido altamente requisitada para os mais diversos cargos em grandes organizações e muitas empresas já investem nessa capacitação para seus colaboradores.
Se você quer saber mais sobre Black Belt e como funciona essa certificação, deixe seu comentário e nós explicamos.

Estamos prontos a ajudá-lo(a)! 

Green Belts – Conceito e definição

Green Belts é um termo que designa um dos níveis da filosofia 6 Sigma. Essa filosofia remete ao treinamento em artes marciais, onde a hierarquia funciona por faixas.

Os green belts são profissionais capacitados para liderar projetos, sugerir melhorias e apresentar soluções para problemas. Para isso, ele deve passar por um treinamento específico e receber uma certificação.

Certificação intermediária do 6 Sigma, o green belt capacita o profissional para realização de projetos de melhoria. Ela visa reduzir gastos nos processos, eliminar defeitos e problemas de qualidade e melhorar o serviço apresentado ao cliente.
Nas empresas, os projetos de melhoria são realizados por uma equipe, onde cada membro tem uma função específica, de acordo com sua qualificação.

O profissional green belt é aquele que está apto a liderar essa equipe, colocando em prática todo o conhecimento adquirido durante seu treinamento.

Green Belts

Por isso a demanda por esse profissional é tão alta: ele não apenas continuará sua rotina de trabalho, como também irá aplicar os novos conhecimentos obtidos. Isso diminui os custos da empresa enquanto oferece um trabalho de qualidade.
O mercado de trabalho nunca esteve tão competitivo.

Afinal, existe uma grande discrepância de vagas e candidatos capacitados. Por isso, para conseguir uma oportunidade é preciso que apresentar diferenciais. Dessa forma, ter uma certificação de qualidade – como o green belt – é um investimento essencial.

Ser capaz de trazer resultados para sua empresa é o que faz de você um profissional valioso e indispensável. Com o green belt você adquire todas as ferramentas necessárias para que alcançar seus objetivos no mercado de trabalho..
A certificação green belt pode auxiliá-lo no crescimento profissional por meio de aplicações teóricas, treinamentos concretos e desenvolvimento de práticas para melhor capacitação.

O primeiro passo dessa certificação, é oferecer base teórica e todo o conhecimento relacionado à metodologia 6 Sigma.
Depois, serão introduzidas as ferramentas e exemplos práticos de empresas prósperas no mercado de trabalho. Contribuindo, dessa forma, para o crescimento e enriquecimento pessoal e profissional.

Depois de alcançar o conhecimento teórico de qualidade, o profissional irá aplicá-lo às ferramentas lógicas e os princípios 6 Sigma, solidificando todo o conhecimento adquirido no primeiro passo. Além disso, também é desenvolvido um projeto-piloto, com o objetivo de que o profissional aplique os conhecimentos teóricos e práticos em um case.

Assim que o projeto é avaliado e aprovado, você está pronto para receber a certificação green belt da metodologia 6 Sigma e destacar-se no mercado de trabalho por meio de um curso que poderá diferenciá-lo dos demais.

Agora que você sabe mais sobre a certificação green belt, já está mais do que na hora de preparar-se para o mercado de trabalho. Esse é o momento de tirar seus projetos do papel! Entre em contato com a RCA e conheça mais sobre os cursos que temos disponíveis.

Yellow Belt Six Sigma – O que é

Você já ouviu falar na expressão “yellow belt” no contexto corporativo? Dentro das artes marciais, esse termo já é conhecido, representando as faixas que o aluno recebe conforme evolui em seu treinamento. No mundo empresarial, o yellow belt tem um significado parecido. Ele nada mais é do que um nível que está contido na certificação 6 Sigma.

Nessa certificação, existem diversos níveis respeitando certa hierarquia de “faixas”. Essa metodologia oferece oportunidades para gerenciar projetos exclusivos e realizar análises dinâmicas de dados. Com a aplicação do 6 Sigma, há uma melhoria de processos de negócios, abrindo novas portas e ampliando a compreensão da indústria.

Os profissionais treinados na faixa yellow belts, nos fundamentos do 6 Sigma, servem para dar suporte aos Black Belts e Green Belts na implantação dos projetos. Ajudando no uso de ferramentas na rotina da organização, eles devem ser capazes de desenvolver pequenos projetos de melhoria em sua área de atuação.

Um yellow belt deve ter conhecimento e prática básica das ferramentas 6 Sigma de uso comum. Também é exigida, nesse nível, a disciplina para concentrar-se em uma tarefa e seguir as ordens dos gerentes de projeto. Isso pode incluir mineração de dados, tarefas de organização ou outras funções de análise de dados.

Treinar outros funcionários na metodologia 6 Sigma também é uma capacidade exigida de um “faixa amarela”. Basicamente, ele deve conseguir garantir que outros, que não tenham a certificação, compreendam os processos e sua importância para o projeto geral.

Yellow Belt

Profissionais Yellow Belt dependem do treinamento que recebem fora de seus empregadores, bem como orientações fornecidas pelas faixas de classificação mais alta. Geralmente, os Green Belts, Black Belts e Master Black Belts administram os papéis principais de um projeto. Por isso é necessário saber seguir as instruções e ordens de perto.

Ser um “faixa amarela” implica em conhecer a metodologia DMAIC (Define, Measure, Analyze, Improve e Control): quando e como usá-la corretamente. A coleta de dados também precisa ser uma segunda natureza para quem está nesse nível. Isso porque sua função é coletar dados adequadamente e de fontes variáveis, organizá-los e entregar ao gerenciamento ou a outras funções.

Monitorar adequadamente diferentes processos é outro aspecto de um yellow belt. Se surgir um erro, ele precisa saber com quem entrar em contato primeiro e quais outras etapas são necessárias para controlar o problema. Criar gráficos básicos com base em dados é mais uma aptidão requerida nesse nível, incluindo histogramas, regressões lineares, mapas de calor, entre outros.

Por fim, um “faixa amarela” deve ter uma unidade para buscar constantemente melhorias nos processos de negócios, seja na fabricação, produção ou logística. Cada processo tem espaço para melhoria. Como profissional 6 Sigma, você deve garantir que irá manter e melhorar os processos, quando for o momento.

Quer saber mais sobre yellow belts e o Lean 6 Sigma? Deixe sua dúvida nos comentários!