post

Qual o campo de atuação do Secretário de Governança Corporativa?

Desde que os conselhos de administração ganharam o mínimo de formalização (com pautas e atas de reuniões), os secretários de governança existem. Essa função popularizou-se ultimamente acompanhando o aumento da preocupação das empresas com a governança corporativa – e todo o desenvolvimento de processos que ela prevê.

O cargo surgiu de maneira simples, resumindo-se a uma pessoa que anotava os temas e as pendências levantadas nas reuniões do conselho. Conforme a disseminação dos princípios e boas práticas das companhias, a função foi se tornando mais profunda e complexa.

As atribuições atuais de um secretário de governança abrangem, basicamente, ser a ponte entre a alta liderança executiva da companhia e o conselho de administração. Mesmo parecendo uma definição simples, o desempenho dessa atividade é extremamente complexa. Essa tarefa envolve circular, conversar e cobrar diretores e até o CEO da companhia. A ele é atribuída a responsabilidade de assegurar que os documentos prometidos nas reuniões de conselho sejam apropriadamente preparados e entregues a quem se deve dentro dos prazos estipulados.

Devido à responsabilidade atribuída a esse profissional, o secretário de governança reporta-se diretamente ao presidente do conselho. O apoio oferecido por ele é altamente tão importante e qualificado que ele deve ter liberdade para fazer seu trabalho dentro do ambiente do Conselho e fora dele.

O perfil do profissional que ocupa esse cargo deve agregar habilidade relacional e maturidade para lidar com diversos profissionais com poder de decisão. Dessa forma, é preciso que ele consiga desempenhar suas funções sem criar dificuldades de cunho pessoal, já que cuida das questões que o Conselho deliberou e garante que sejam cumpridas na gestão.

No cenário atual, a maioria dos secretários de governança são advogados, graças às sua facilidade de escrita e entendimento. Profissionais da área de finanças também estão entre esses profissionais. Porém, essas formações não constituem requisito para atuar nesse campo, pois esse profissional pode ser formado em outras áreas. A compreensão da importância do cargo é tão importante quanto a formação. Mesmo parecendo secundário, os secretários de governança são vitais para que as reuniões do conselho tenham um papel efetivo e relevante sobre a gestão.

Se você se interessou por esse cargo e tem o perfil adequado para desempenhar essa função, o próximo passo é qualificar-se com um curso de Secretário de Governança. O mercado de trabalho está cada vez mais exigente para essa função, já que sua atuação envolve todo o sistema de governança corporativa. O desenvolvimento de suas competências, principalmente como suporte para intermediar as relações entre conselho de administração e gestão requer especialização e dedicação, abrangendo um amplo escopo de capacitação técnica, de ferramentas e relacionamentos.

Inscreva-se no nosso curso de Secretário de Governança e amplie suas habilidades e conhecimentos. Não perca tempo, as vagas são limitadas!